A velocidade da RAM é importante?

A importância da velocidade da RAM no desempenho do seu PC é um aspeto que merece atenção cuidadosa. A capacidade é fundamental, mas não é tudo; as frequências e latências da RAM desempenham papéis cruciais que não podem ser negligenciados.

Atualmente, com o lançamento dos processadores Intel da 14ª geração Meteor Lake, que suportam DDR5 RAM, a questão sobre se a velocidade da RAM faz diferença torna-se ainda mais premente. A velocidade do DDR5 inicia em 4800MHz, representando um aumento de 50% em relação ao máximo oficial do DDR4, que era de 3200MHz. Apesar do aumento da latência, espera-se que o DDR5 seja teoricamente mais rápido.

Então, a pergunta fundamental persiste: A velocidade da RAM importa? A resposta curta é: depende.

O que torna a RAM mais rápida?

A velocidade da RAM é afetada por três elementos-chave: frequências mais elevadas, latências mais baixas e mais canais. Cada um destes aspetos é distinto e contribui de forma única para o desempenho da RAM.

Aumentar a frequência, ou velocidade do relógio, é a abordagem mais direta. Ao fazê-lo, aumenta-se o desempenho, incrementando a largura de banda da memória, ou seja, a quantidade de dados transferíveis num determinado momento. Esta prática é comparável ao overclocking do CPU ou GPU, sendo relativamente simples.

A latência é o reverso da moeda, pois, embora uma latência mais baixa não aumente a quantidade de dados transferidos por segundo, reduz o tempo necessário para a comunicação entre a CPU e a RAM. Diminuir manualmente a latência é mais complexo do que aumentar a frequência, mas recomenda-se a ativação do XMP para configurar a RAM com a maior frequência e menor latência para as quais foi concebida.

Importa ainda salientar que, frequentemente, melhorar um destes aspetos implica um compromisso no outro. Aumentar a frequência ao mesmo tempo que se aumenta a latência, e vice-versa, é desafiador. Daí que, ao optar por overclocking, focar-se apenas na frequência geralmente apresenta melhores resultados do que aumentar a frequência e latência em simultâneo.

No que diz respeito aos canais de memória, estes dependem do CPU e do número de sticks de RAM. As motherboards e processadores mainstream geralmente oferecem dois canais de memória. Ter duas ou quatro sticks de RAM ativa o modo de canal duplo, enquanto uma única stick opera em modo de canal único, resultando numa penalização crítica na largura de banda de memória.

Como a RAM mais rápida beneficia o desempenho do PC?

Tudo se resume ao CPU, que necessita de acesso a grandes volumes de dados de transferência rápida. Embora as CPUs disponham da sua própria memória exclusiva de alta velocidade, chamada cache, esta está disponível em quantidades limitadas. Quando a CPU solicita dados à RAM, esta torna-se o gargalo, tornando a RAM mais rápida teoricamente sinónimo de melhor desempenho.

Contudo, na prática, nem todo o software é igual, e o impacto na RAM varia consoante as aplicações e jogos. A experiência com RAM mais rápida dependerá do uso específico do PC.

Benchmarks de desempenho: Quanto ganha ao migrar de memória de canal único para duplo, ao aumentar a frequência ou diminuir a latência? Responder de forma abrangente é desafiador, mas concentrar-nos-emos em aplicações e jogos mainstream.

Infelizmente, poucas comparações entre memória de canal único e duplo são realizadas, uma vez que a maioria utiliza dois sticks de RAM automaticamente. Contudo, para laptops, esta distinção é crucial, pois muitos funcionam em memória de canal único por padrão ou têm metade da memória soldada à placa. A transição de canal duplo para único impactou o desempenho em várias aplicações e jogos, sublinhando a importância do modo de canal duplo.

Benchmarks sobre frequência e latência na memória DDR4 e DDR5

Em resumo, a frequência e a latência geralmente têm um impacto moderado. Enquanto houve diferenças notáveis no desempenho em Adobe Photoshop 2022, a maioria dos jogos não demonstrou uma vantagem significativa da DDR5 mais rápida (6200MHz) em relação à DDR4 mais lenta (2400MHz), com exceção de Cyberpunk 2077 e Hitman 3, que apresentaram aumentos de 29% e 15%, respetivamente.

Embora a RAM mais rápida nem sempre se traduza em melhor desempenho, investir num kit de RAM razoavelmente rápido é aconselhável. Atualmente, a diferença de preço entre um kit de 16GB de RAM DDR4 a 2400MHz e um kit DDR4 a 3600MHz é mínima, justificando o investimento na opção mais rápida.

Relativamente à DDR5, apesar de ser quase o dobro do preço da DDR4, os utilizadores de Alder Lake podem não obter um retorno proporcional ao investimento. Talvez a DDR5 seja mais vantajosa para futuras gerações de processadores como os Ryzen 7000 e Raptor Lake, mas, para os utilizadores de Alder Lake, a DDR4 continua a ser uma escolha sólida, a menos que a prioridade seja o desempenho absoluto, independentemente do orçamento.

Em suma, entre os diversos fatores que afetam o desempenho da memória, o modo de canal duplo destaca-se como o mais influente. Simples de ativar e com impacto significativo em aplicações e jogos, o modo de canal duplo é uma escolha a considerar. A frequência e a latência têm a sua relevância em situações específicas, mas, em muitos casos, a diferença é marginal, se existir. Investir numa RAM rápida é prudente, equilibrando o desempenho e o custo, enquanto se maximiza a eficácia do seu PC.

Deixe um comentário