O que são impressoras 3D e quanto custam?

Já passou algum tempo desde que as impressoras 3D se tornaram disponíveis e começaram a permitir que as pessoas criem objetos em 3D no mundo real a partir da sua própria casa.

Se estiver interessado em obter uma descrição do que são as impressoras 3D, como funcionam, quanto custam e o que pode fazer com elas, está no sítio certo.

O que é uma impressora 3D?

Uma impressora 3D é um dispositivo que pode criar objetos físicos a partir de um ficheiro digital. O resultado geralmente é em plástico, podendo apresentar arestas ásperas e frequentemente ser de uma única cor. Apesar dessas limitações, ter uma cópia do modelo em 3D no mundo real facilita a compreensão do que funciona e do que não funciona.

As melhores impressoras 3D conseguem criar peças suficientemente robustas para uso diário. O objetivo a longo prazo da indústria é aumentar a vida útil de produtos de consumo, permitindo que qualquer pessoa imprima uma peça de substituição essencial que o fabricante já não tem em estoque.

Além de recriar peças em falta ou danificadas, uma impressora 3D pode criar peças suficientes para montar produtos inteiros. Esta tecnologia é ideal para prototipagem rápida, permitindo alterações rápidas para refinar o design antes de comprometer recursos em moldes de injeção caros para produção em grande escala.

A impressão 3D também tem um lugar na produção comercial. Ao produzir um pequeno número de produtos, a impressão 3D de peças, embora relativamente lenta e dispendiosa, às vezes faz mais sentido do que métodos tradicionais com custos iniciais elevados e baixo custo por unidade.

Como funcionam as impressoras 3D?

O design mais comum de impressoras 3D, chamado de Modelagem por Fusão e Deposição (Fused Deposition Modeling – FDM), é semelhante a uma impressora jato de tinta. A cabeça de impressão FDM move-se lateralmente, depositando material numa plataforma móvel. Enquanto uma impressora a jato de tinta pulveriza gotas de tinta no papel, uma impressora 3D extrude plástico quente sobre uma placa de vidro ou metal.

Dois motores controlados por computador direcionam o fluxo de plástico ao longo do comprimento e largura do objeto final, um para a cabeça de impressão e outro para a placa de construção. Para criar a altura, um terceiro motor eleva o trilho pelo qual a cabeça de impressão desliza.

Por outro lado, a impressão 3D é um processo lento em comparação com as técnicas de fabricação tradicionais, às vezes demorando horas para construir um objeto na terceira dimensão. Pode ser acelerado ao extrair mais material de uma só vez, mas isso aumenta a altura das camadas e resulta numa impressão com textura áspera. Curvas e ângulos verticais também têm degraus em vez das superfícies suaves e planas da maioria dos produtos fabricados.

O segundo tipo de impressora 3D mais popular para consumidores utiliza luz em vez de calor para formar objetos em plástico. Conhecido como uma impressora 3D de resina, este tipo utiliza luz ultravioleta (UV) para projetar uma imagem sobre resina líquida que reage a essa frequência e solidifica.

A impressão 3D de resina costuma ser mais rápida, curando uma camada inteira de uma vez. No entanto, a resina UV geralmente não é tão durável como os termoplásticos usados na impressão 3D FDM.

Filamentos especiais para impressão 3D FDM incluem plásticos mais duráveis, bem como vários tipos de metal, vidro, cerâmica e até madeira. A parte produzida pela impressora 3D adquire a aparência e algumas das características desses materiais. Com impressoras 3D especializadas, é possível criar objetos em uma variedade de materiais, incluindo até cheesecake.

O que pode uma impressora 3D criar?

As impressoras 3D comerciais podem criar praticamente qualquer coisa. Algumas impressoras 3D utilizam lasers potentes para fundir metal, criando peças resistentes para uso em foguetes e outras máquinas robustas.

As impressoras 3D de consumo têm limitações em termos de tamanho e materiais. O tamanho da placa de construção determina o comprimento e a largura máximos de uma peça, enquanto a altura da impressora afeta a altura máxima de um objeto impresso em 3D.

Na maioria dos casos, as impressões em 3D caberão na palma da sua mão. Impressoras 3D de consumo maiores podem lidar com objetos um pouco maiores que um pé cúbico. Também é possível criar um objeto grande montando várias partes menores.

Alguns dos objetos mais populares em 3D incluem um apito, um suporte para telemóvel com uma base giratória manual para digitalizar objetos em 3D, um relógio de sol digital inteligente que utiliza a luz solar para projetar uma sombra que indica a hora em dígitos fáceis de ler, e um mini polvo com pernas articuladas flexíveis que não requer montagem.

As possibilidades são vastas. Por exemplo, o Thingiverse é uma das maiores bibliotecas de objetos em 3D projetados para impressão 3D, com mais de 2,5 milhões de ficheiros digitais – e a maioria deles está disponível gratuitamente.

Com o surgimento da inteligência artificial generativa, é agora possível criar objetos em 3D com base em instruções de texto. Atualmente, a IA não está a criar designs otimizados para impressão 3D, pelo que seria necessário converter o ficheiro para um formato compatível e processá-lo através de uma aplicação de impressão 3D antes de o utilizar.

Quanto custam as impressoras 3D?

Pode adquirir impressoras 3D a partir de cerca de 100€, um verdadeiro achado para uma tecnologia tão poderosa. Modelos mais avançados têm placas de construção maiores e velocidades de impressão mais rápidas, mas são mais caros.

Por cerca de 200€, pode obter uma impressora 3D de consumo muito boa. Se se tornar um entusiasta que imprime frequentemente, 500€ a 1.000€ permitirão obter uma impressora 3D muito mais rápida e com uma maior capacidade de construção.

Esteja ciente de que precisará de materiais de impressão e poderá desejar acessórios para a sua impressora 3D, por isso, reserve um pouco mais no orçamento para esses custos adicionais. Os filamentos FDM e a resina UV são relativamente económicos, mas geralmente são vendidos em embalagens maiores, pelo que deverá gastar pelo menos 20€ para adquirir os materiais de que precisa.

Os acessórios incluem um invólucro para reduzir o ruído de uma impressora 3D FDM, placas de construção melhores, ventoinhas de arrefecimento para permitir uma impressão mais rápida, luzes UV para endurecer a resina e ferramentas de limpeza e manutenção da impressora 3D. Normalmente, não precisa de acessórios para começar, e algumas impressoras 3D vêm com uma pequena quantidade de filamento ou resina para criar as primeiras impressões.

Conclusão

Uma impressora 3D desbloqueia o potencial para criar peças de substituição de forma económica, duplicar designs disponíveis online ou criar protótipos de produtos completamente novos que ainda não existem. Esta tecnologia incrível existe há décadas, mas só se tornou acessível e fácil de usar nos últimos anos.

Se ainda não explorou a impressão 3D recentemente, está na altura de dar uma nova vista de olhos. Se é novo na impressão 3D, este é o momento ideal para começar.

Deixe um comentário