tree – Estrutura de diretórios

O comando tree é excelente para visualizar a estrutura de um diretório e dos seus subdiretórios no Linux. Aprenda a utilizá-lo com exemplos práticos.

Deverá familiarizado com a estrutura de diretórios no Linux. É semelhante às raízes de uma árvore.

E esse é exatamente o conceito do comando tree. Ele mostra o conteúdo do diretório atual e dos seus subdiretórios de uma maneira semelhante a uma árvore.

tree command

Antes de mostrar os exemplos do comando tree, permita-me explicar rapidamente como instalá-lo.

Instalar o tree

Para distribuições baseadas em Debian/Ubuntu:

Pode utilizar o gestor de pacotes apt para instalar o utilitário tree. Abra um terminal e execute o seguinte comando:

Bash
sudo apt install tree

Isso irá atualizar a lista de pacotes disponíveis e, em seguida, instalar o utilitário tree no seu sistema. Certifique-se de utilizar o sudo para executar os comandos como superutilizador, uma vez que a instalação de pacotes normalmente requer privilégios administrativos (no caso de não usar conta root).

Para distribuições baseadas no Red Hat Enterprise Linux (RHEL) ou CentOS, você pode usar o gerenciador de pacotes yum para instalar o utilitário tree. Abra um terminal e execute o seguinte comando:

Bash
sudo yum install tree

Para distribuições baseadas no Arch Linux ou Manjaro, você pode usar o gerenciador de pacotes pacman para instalar o utilitário tree. Abra um terminal e execute o seguinte comando:

Bash
sudo pacman -S tree

Assim que estiver concluída a instalação, tudo o que precisa de fazer é adicionar o diretório ou caminho do diretório ao comando tree, e ele mostrará o conteúdo dos ficheiros de forma semelhante a uma árvore:

Bash
tree diretorio_de_destino
#neste caso utilizei
tree /tmp/pasta2
tree pasta2

Mas o comando tree pode fazer mais do que apenas listar ficheiros. Aqui estão alguns exemplos úteis:

Listar apenas diretórios

Se desejar listar apenas os diretórios na localização especificada, pode utilizar a opção -d. Por exemplo:

Bash
tree -d diretorio_de_destino

Listar ficheiros escondidos

Por padrão, o comando tree não lista ficheiros ocultos, mas esse comportamento pode ser alterado utilizando a opção -a. Ficheiros ocultos em sistemas Linux começam com um ponto (por exemplo, .arquivo_oculto). Para listar esses ficheiros, utilize o seguinte comando:

Bash
tree -a /caminho/do/diretório

Na listagem à direita, podemos ver que são listados os ficheiros .test_escondido1.txt e .test_escondido2.txt, o mesmo não ocorro ao listar o diretório sem a opção -a

Incluir o caminho do ficheiro

Para incluir os caminhos dos ficheiros na saída do comando tree, pode utilizar a opção -f. Eis como fazer:

Bash
tree -f /caminho/do/diretório

Isto mostrará os caminhos completos dos ficheiros na estrutura em árvore, tornando mais fácil identificar a localização de cada ficheiro dentro do diretório e seus subdiretórios.

Listar ficheiros e diretórios com base no nível (profundidade)

Se

desejar listar apenas os primeiros níveis específicos, como incluir os dois primeiros subdiretórios, pode usar esta funcionalidade.

Pode especificar os níveis ao adicionar o número do nível à opção -L,

Bash
tree -L 2 /caminho/do/diretório

Neste exemplo, -L 2 indica que pretende listar até o segundo nível de subdiretórios a partir do diretório especificado. Isso permitirá que limite a saída e visualize apenas os diretórios e ficheiros até ao nível desejado na árvore de diretórios. Ajuste o valor de -L de acordo com as suas necessidades.

Outras opções:

Obter o tamanho de ficheiros de um diretório:

Bash
tree --df -h diretorio_de_destino

Ordenar ficheiros com base na sua última modificação

Bash
tree -cDr diretorio_de_destino

Conclusão

Pode ver o quão fácil é visualizar estruturas de diretórios com o comando tree.

Desde que o instalei pela primeira vez, tornou-se uma parte essencial do meu conjunto de ferramentas de comandos Linux. Espero que também comece a usá-lo extensivamente.

Artigos Relacionados